Segunda, 13 de Julho de 2020 07:49
61 99660-9440
Brasil Carnaval

Kannário sobre PM: 'No dia que eu parar de falar, eles vão tomar conta de mim'

Em embate com policiais, cantor mal conseguiu manter uma canção por 3 minutos

25/02/2020 18h35
73
Por: DILMAN LIMA
Kannário sobre PM: 'No dia que eu parar de falar, eles vão tomar conta de mim'

O curto trecho entre o Castro Alves e a entrada da Avenida Sete no circuito do Campo Grande foi de embate constante entre Igor Kannário e Polícia Militar na tarde da segunda-feira (24).

Tão constante que o cantor mal conseguiu manter uma canção por mais de três minutos. A toda hora parava para criticar a ação da PM. Ele, tinha o microfone; a polícia, não.

Kannário novamente deu a entender que se sente ameaçado pela PM:

 

"Eu não fico feliz com isso (conflito com a PM), não. Eu fico triste demais. Porque no dia que eu parar de falar eles vão tomar conta de mim. E se eu tiver que morrer vou morrer feito homem nessa p*...", diz

Na frente do Forte de São Pedro, Kannário pediu para que a música parasse para comentar mais uma vez a ação da polícia, que partiu para cima de alguns foliões.

 

"Filmem aí a ação da PM. Os caras batendo em mulher, batendo em criança. Que vergonha. Vamo parar pra ver se parado o povo também apanha", disse, largando o microfone. E continuou: "Parabéns, PM. O Carnaval de Salvador sendo queimado pro mundo todo ver por conta da Polícia Militar da Bahia".

O cantor e deputado federal criticou repetidamente o comportamento da polícia. "Eu não acho que segurança pública seja isso, não. Espancar as pessoas, os cidadãos que pagam seus impostos, spray de pimenta, isso não é segurança pública", criticou.

Repetidamente, ele pediu que os meios de comunicação cobrindo o Carnaval registrassem a cena. "Alô, imprensa da Bahia! Tem que mostrar esse abuso de poder, esse desrespeito com cidadãos que pagam seus impostos e ajudam e pagar salário deles (policias)", afirmou. "Depois dizem que Kannário procura confusão com a polícia. Não é isso não. É certo pelo certo. Quem tá errado tá errado", disse.

Sobrou um elogio isolado para PMs de uma guarnição, metros à frente  "Essa guarnição aqui tem educação. Parabéns! Tá fazendo o certo. Pedindo licença. Quem eu vir agredindo eu vou falar daqui de cima mesmo".

Vaia a "agressores"
Mais cedo, Kannário pediu vaias à polícia baiana - e foi prontamente atendido. De cima do trio, ele viu a PM passando com agressividade para desfazer uma rodinha em meio aos foliões. 

 

"Peço à imprensa, filma isso aí. Isso é abuso de poder, aubuso de autoridade. Quero uma vaia para a Polícia Militar da Bahia", afirmou, sendo atendido. Os foliões vaiaram e depois gritaram "Uh, é o Kannário".

"Agressores, agressores! Venha me bater aqui em cima. Quero ver!", provocou.

Brasília - DF
Atualizado às 07h49 - Fonte: Climatempo
13°
Alguma nebulosidade

Mín. 14° Máx. 29°

13° Sensação
16.4 km/h Vento
82% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (14/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 29°

Sol
Quarta (15/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens